Gastronomia sustentável

Lendo o panfleto da programação do Festival da Pinga eu descobri uma coisa.
Estava escrito nele “produtos típicos caiçaras”.

Isso aparece logo abaixo de Festival da Pinga em uma letra minúscula. Se é para celebrar dos produtos típicos, cadê os produtores e os produtos? Serão os churros, o algodão doce e o pastel? Nem o tradicional “Manue de Bacia” eu vi.
Eu estive com a chef Ronara do restaurante Caminho do Ouro e conversamos sobre a sustentabilidade gastronômica. Ela produz pratos com ingredientes locais, como a pupunha. Ela conhece vários produtores e disse que o que precisa para criar um prato é de criatividade e incentivo.

Já o chef Caju usa uma cozinha totalmente sustentável. A flambaria onde ele trabalha utiliza a cachaça de Paraty e ele acredita que com o incentivo do Festival e das pessoas, podemos trazer os produtos típicos caiçaras. Com criatividade se pode criar pratos maravilhosos e chiques usando o que temos na terra.

Para entender Paraty, o turista pode degustar os produtos da terra acompanhados da famosa pinga paratiana.
Mas cuidado com o exagero… é um copo, e não uma garrafa inteira.

Veja as entrevistas:


texto por: Catarina, Fernanda, Gabriela e Meiry

Anúncios
Esse post foi publicado em Cobertura do Festival da Pinga e marcado , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Gastronomia sustentável

  1. Gabi disse:

    Muito legal a entrevista! Parabéns, meninas!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s