Ellroy é sensação na Flip 2011

James Ellroy iniciou a última mesa de ontem, 09/07, roubando as atenções do dia. O sucesso, medindo pelos aplausos, só não superou o de João Ubaldo Ribeiro, que palestrou no mesmo dia.

Ao contrário de um costumeiro escritor introvertido, Ellroy citou, em pé e em voz alta, versos de seu gosto e prendeu a atenção da platéia até o fim com uma boa dose de humor negro.

O escritor americano segue a linha, atualmente em alta, de escrever romances policiais, graças, e infelizmente, a morte da sua mãe, assassinada por um serial killer. Esse trágico acontecimento gerou uma obsessão da vida de James Ellroy – o tirou da vida marginal, de pequenos crimes, álcool e drogas, e o levou a morar com pai, que lhe presenteou com primeiro contato com a literatura investigativa, o livro O distintivo.

O estilo telegráfico do autor, com frases curtas e muito bem pontuadas, conquistou o público dos fascinados pelo antigos escritores noir, como Dashiel Hammet e Raymond Chandler, opnião com a qual o autor não concorda. Ou melhor, não se submete – um verdadeiro exemplo de empirismo teimoso.

Curtis Hanson produziu um filme baseado em um dos seus livros, Los Angeles – Cidade Proibida, que o lançou ao sucesso ao ser premiado por roteiro e atriz coadjuvante, mas mesmo antes já era um conceituado romantista americano.

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s