Está no ar

A Eco TV foi o canal sintonizado na terceira edição do ENCONTROS DE PARATY e o elenco que apresentou toda a programação dos dez anos em que esteve no ar teve por âncoras a então diretora Nena Gama, Lia Capovilla, o cinegrafista Dinho, Thêmis Corrêa e Flávio e escondidos entre o público o boneco Janjão e o peralta Saci. Na bancada da Casa da Praça contaram um pouco da belíssima trajetória do canal de tv que de novembro de 91 até agosto de 2000 fez Paraty assistir a si mesma em horário nobre com picos de audiência global.

A retrospectiva contou com a exibição de trechos da programação começando com o Eco Jornal destacando vários momentos políticos e culturais da cidade. Foi memorável rever a matéria sobre a implantação do projeto de gestão integrada, conduzido pelo biólogo Paulo Nogara que organiza os conceitos da própria comunidade do Saco do Mamanguá sobre como conter os grandes barcos de arrasto de fundo, que prejudicam mortalmente a prática da pesca artesanal, como também o ambiente marinho. A matéria exibida também focou o manejo da cacheta, madeira muito usada no Mamanguá para confecção dos tradicionais barquinhos e outros artesanatos. Sim, a Eco TV sempre foi exímia em mostrar a importância do modo de ser e fazer de cada comunidade, levando para muitos lares personagens que sob a mira de uma câmera só cumpriram encenar, com muita propriedade, suas vidas reais.

Destaque também foi rever um pouco da programação infantil da Eco pois a criançada sempre teve vez e voz e, na  Revista Ecolino, e como bem disse Thêmis Correia (pai biológico dos bonecos), “falava-se temas tão atuais quanto hoje” sobre direitos civis, educação ambiental e saúde, tudo é claro, capitaneado pelo parlapatão Janjão, um boneco gente boa que dividia a bancada com apresentadores mirins e era uma festa só, até o momento que surgia a figura tenebrosa do Saci, coisificado pelo saudoso Derli, mudando totalmente os assuntos jornalísticos do âncora Janjão. Mas com certeza para o boneco aloprado, sacis e lobisomens eram café pequeno diante do que estava por vir.

O cenário político da década de 90 estava em ebulição com o Impeachment do então Presidente Collor, a criação do Plano Real, o que resultou na redução de gastos e aumento das taxas de juros por parte do governo; tudo isso num clima de profunda comoção nacional pela morte de Airton Senna e do chocolate que a Seleção Brasileira tomou, perdendo de 3×0 para França na Copa de 98. Foram anos difíceis e o reflexo do que acontecia no país era sentido em todas as instâncias e a ECO TV foi atingida de modo cruel, pois como todos sabem manter uma tv educativa e comunitária com pouquíssimos apoiadores (ELETRONUCLEAR e a PETROBRÁS) era trabalho de Hércules. Logo o sucateamento dos equipamentos e o enfado por falta de uma luz no fim do túnel minaram as perspectivas de crescimento e o ânimo de todos. A ECO TV definhava.

Nena Gama disse ao público na Casa da Praça que em 1999, com a promessa de ser a corda salvadora ante o abismo cada vez maior, a Fundação Boas Novas de Televisão que administra dezenas de emissoras em todo Brasil, assumiu a concessão das unidades da ECO TV (Paraty, Angra, Cabo Frio e Barra da Tijuca) com a missão de incentivar os trabalhos já desenvolvidos como o noticiário diário, entrevistas e programas infantis.

O que aconteceu após um ano da concessão é que os funcionários foram demitidos, os equipamentos foram sucateados, o serviços de luz e telefone cortados. A ECO TV morria ali. Promissora pelo muito que fez ainda em tenra idade. Mas o que mais dói é saber que todo acervo dos programas feitos em Paraty na ordem de milhares de edições apenas do Eco Jornal e de reportagens está praticamente perdido. O material fazia parte da leva adquirida pela concessão e o que foi resgatado é um micro acervo de 12 fitas VHS.

Chamado à conversa, Flávio, que assumiu o posto de apresentador do Eco Jornal com apenas 17 anos, relembrou os melhores momentos do programa quando o apresentava ao vivo. Ele disse o quanto cresceu, pois foi ali que aprendeu a falar a ler e visivelmente emocionado, falou da importância de ter transmitido bons capítulos da história de Paraty. Flávio juntamente com parte da equipe, disse que tentou dialogar com a RBN sobre o retorno da transmissão da programação local, que era questão contratual da concessão, mas não houve resposta até agora.
– A ECO TV vai voltar?

Foi a primeira pergunta rasgada quando foi concedida a palavra ao público, o que rompeu o clima saudosista que pairava no ar. A convidada Lia Capovilla explicou os entraves burocráticos e técnicos e também o valor absurdo para manter uma programação diária. Lia, que hoje trabalha com a notícia de informação em seu site (Paraty.com), produzindo vídeos de eventos importantes da cidade como o carnaval de rua etc. menciona o modelo atual de veiculação de informações que é a internet e que mesmo que ainda boa parte da população não tenha acesso á rede, diferente da televisão, a internet está em amplo crescimento e é um meio de veiculação rápida e que também torna o usuário transmissor de informações.

Thêmis deu a ideia que a ECO TV tem o potencial de ser a Fênix que renasce das cinzas e que com apoio ela pode retornar com toda força. O cinegrafista Dinho juntamente com Lia, lembrou que na cidade está acontecendo um trabalho muito legal feito pelo Domingos da Folha do Litoral.

Domingos faz entrevistas pelos bairros com a TV PERAMBULANTE e conta o que acontece pelas comunidades e é um trabalho que apenas está começando e já rende bons frutos. Já Nena Gama ponderou, com equidade aos demais, que a ECO TV foi uma conquista da população, um canal da cidade, e que o retorno da TV também deve ser requerido pela população de Paraty e Angra dos Reis, as maiores beneficiárias pela transmissão.
A informação gera poder e o poder é para poucos. Se liga Paraty!

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s