Ciranda cirandeiros de Paraty

Dito da Laranja do grupo Coroas Cirandeiros de Paraty

Verino de Barros
Verino nasceu em Paraty, na comunidade rural do Rio dos Meros, próximo a Barra Grande. A ciranda já estava no sangue, mas Verino só veio a se interessar pela música lá pelos seus 15 anos, quando aprendeu a atividade com seu pai. Hoje em dia o já aposentado Verino tem 78 anos de idade e toca uma bandola, instrumento parecido com um cavaquinho. Há uns 10 anos atrás o caiçara formou o grupo “Os coroas Cirandeiros de Paraty”. O grupo segue a tradição da ciranda portuguesa até os dias atuais, mas com muito pouca divulgação. Os coroas Cirandeiros de Paraty possuem de instrumentos uma Timba (ou Atabaque), uma bandola, uma viola, um cavaquinho, um violão e pandeiro. Verino, que não tem estudos completos, nos revelou que a tradição da ciranda está se acabando e que gostaria de resgatar a ciranda original de Paraty.

Leandro Campello (Doutor)
Leandro faz parte do grupo “Ciranda Elétrica”, que surgiu em um meio de jovens músicos com o objetivo de recuperar a cultura da ciranda de uma nova forma “eletrizada” (ou moderna). Leandro nasceu no Rio de Janeiro e possui 35 anos de idade, mas mora em Paraty há 10 anos. Antes de montar o grupo Ciranda Elétrica, os jovens músicos pesquisaram muito sobre o assunto. Tudo deu tão certo desde então que o grupo já é referência na região, e fora dela também. Hoje em dia eles estão com um cd de ciranda chamado Caiçara de Raça.

Benedito Faustino (Dito da Laranja)  
Dito faz parte do grupo de ciranda “Os coroas Cirandeiros de Paraty”, Criado por Verino de Barros. Dito aprendeu a tocar ciranda com seu pai, quando tinha 15 anos de idade e ainda morava na zona rural de Paraty. Aprendeu a tocar Xiba Cateretê, uma mistura de ciranda com outros ritmos e com dança. Nasceu no Rio dos Meros e, mais tarde, se mudou para a cidade para trabalhar no estado fazendo serviços gerais na estrada Paraty-Cunha. Trabalhou no estado durante 35 anos até se aposentar. Hoje em dia Dito tem 85 anos e possui um quiosque de lanche próximo a rodoviária. E nas apresentações do Grupo Dito toca pandeiro e faz a segunda voz de Verino.

Texto e foto por: Fernando Albino de Alcântara e Karbdala Leal de Paiva

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s