O teste (cego) da cachaça

Em nome do interesse público, alguns integrantes da equipe FlipZona (todos maiores de idade) se submeteram ao perigoso teste-degustativo do tradicional destilado local. O estabelecimento escolhido foi o Armazém da Cachaça, onde fomos atendidos por Douglas Smith, 28 anos.

Cinco doses representativas de algumas — não todas! — variedades locais foram dispostas no balcão para nossa criteriosa avaliação. Com as garrafas escondidas, nosso júri bebericou cada uma das amostras, anotando os resultados em ordem de preferência de 1 (para a melhor) a 5 (para a pior).

A marca com menos pontos foi considerada a melhor do teste. Engenho do Ouro envelhecida em Jequitibá foi considerada a melhor por dois de nossos quatro jurados. As outras preferidas foram Pedra Branca Ouro e Pedra Branca Azulada.

Sem qualquer validade científica, eis o resultado final dessa disputa:

1) Pedra Branca Ouro – 7 pontos (a preferida!)

2) Engenho do Ouro/Jequitibá – 10 pontos

3) Engenho do Ouro/Ouro – 12 pontos

4) Engenho do Ouro/Azulada – 14 pontos

5) Pedra Branca/Prata – 17 pontos

Agradecemos ao Armazém da Cachaça e aos funcionários Douglas e Flávia pela colaboração com este importante e educativo teste!

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s