Esquentando a FlipZona: #TamoJunto Marcelo Tas entrevista exclusiva para a Central

“A revolução não é só tecnológica.
Ela está dentro das pessoas.”

Marcelo Tas, jornalista e comunicador de TV, atualmente âncora do programa CQC, na TV Bandeirantes, e autor do Blog do Tas, um dos blogs mais premiados do país, é o autor da frase que inicia esta matéria. Frase, por sinal, publicada na entrevista que ele deu à revista Gente, de abril de 2014, à jornalista Gisele Vitória.

A matéria da revista ainda revela que Tas costuma dar palestras sobre educação, nas quais fala muito sobre livros. Conta, por exemplo, que uma das perguntas mais freqüentes que ouve nas  palestras é “Como faço para ficar famoso?” Provocativo como é, sua resposta está sempre pronta: “Leia um bom livro. E depois leia outro e outro. Você vai ficar muito famoso. Um livro significa que você pensa melhor, fala melhor, escreve e se comunica melhor”.     

Com essa veia da literatura, Marcelo Tas, sempre que pode, está na Flip, claro! Foi ele, por sinal, quem batizou a programação jovem da festa como FlipZona. O assunto é um dos pontos altos desta  entrevista que ele deu por email à Thais Santos. Leia a seguir.
Mas antes, você sabe quem é a Thais? Jovem ativa da FlipZona, 21 anos, nascida carioca mas criada em Paraty e apaixonada por comunicação e literatura, ela é fã de carteirinha da Flip. Está se preparando para atuar com o pique de jornalista na Central FlipZona 2014. E nada mais estimulante para começar do que entrevistar o comunicador Tas.

Tas_Renato Stockler

 Foto: Renato Stockler

Thais – Em 2009, você batizou a Flipzona. Que lembranças você tem do que acontecia na época para chegar a esse nome que, afinal, deu tão certo? Estamos agora no sexto ano, contabilizando  mais de vinte oficinas realizadas e a participação de quase 700 jovens nesse período. Você vislumbrou que o que batizava acabaria sendo um sucesso, agregando uma participação tão ativa?

Tas – O nome surgiu, como quase sempre, depois de muitas tentativas desanimadoras. Senti de cara uma força incrível nele. Era uma tradução para aquilo que nossa equipe buscava traduzir: uma área da Flip provocativa, ultracomunicativa e bem-humorada, que convidasse os jovens a participar. Não tive dúvida que FlipZona traduzia em cheio essa ideia.

Thais – Você tem uma coluna chamada “Pai Laboratório”, onde conta suas experiências como pai. Como seus filhos influenciam seu trabalho?
Tas – Os meus filhos são o segredo da minha conexão com tantas gerações diferentes. Através deles tenho acesso a informações privilegiadas sobre o que eles fazem, pensam e consomem. Aprendo demais com eles, uso muitas coisas que eles me ensinam, não apenas na coluna da revista Crescer, mas na minha vida profissional e no meu entendimento como criatura adulta perdida nesse mundo.

Thais – Em sua opinião, as redes sociais fazem com que os jovens de hoje se interessem menos pela literatura? Você vê uma maneira de fazer um link entre web e literatura? Afinal, dá para fazer os jovens lerem mais?
Tas – Com certeza as redes sociais podem levar os jovens a lerem mais. De certa forma, pelo simples fato de hoje nos comunicarmos mais por escrito, isso já acontece… A atual geração lê mais e escreve mais que a minha, que foi a geração que pirou no telefone. Ficávamos horas e horas pendurados no dito cujo, numa ligação eterna com um amiguinho do outro lado da linha, para loucura dos habitantes da casa que só tinha uma linha de telefone fixo. Ou seja, a literatura pode ganhar muito com as novas tecnologias. Agora, é importante notar que toda essa maravilha de revolução digital é apenas uma coleção de ferramentas. Somos nós que temos que descobrir como usá-las para melhorar a qualidade das histórias que contamos.

Thais – A partir de sua experiência profissional, qual é o seu recado para os jovens da Flipzona 2014?
Tas – Molecada da FlipZona, recebam meu respeito e carinho por expandir com tanta criatividade a semente plantada em 2009. Que vocês mantenham a alegria e o entusiasmo na turma, em meio a  esse vasto mundo iluminado que é a literatura. Este ano, infelizmente, não consigo estar aí. De qualquer forma #TamoJunto. Sempre! Que vocês continuem se divertindo e aprendendo muito na Flip 2014!

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Esquentando a FlipZona: #TamoJunto Marcelo Tas entrevista exclusiva para a Central

  1. jame cavalcante de paula disse:

    Incentivo espetaculat

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s