Bonecos de rua: em extinção

Na Praça da Matriz, as letras gigantes e coloridas do abecedário típico de Millôr Fernandes ganharam destaque. A praça foi decorada apenas por um conjunto de letras coloridas entre as árvores – dando lugar aos tradicionais bonecos de marchê.

xyz

xyz2

Hoje, as crianças estavam encantadas com aquelas misturas de cores nas “letrinhas”, correndo por toda parte. Foi encantador. “É legal, mas não pode subir nelas, porque pode derrubar”, disse Ruan, de oito anos. “Millôr gostava de brincar com as palavras, não só com as palavras, mas com as coisas”, disse Ana Paula Rios, que trabalha na Flipinha.
Já Simone, de 40 anos, ousou nas palavras: “Gostei bastante, ficou muito bonito. Para as crianças é bem estimulante e faz com que elas entendam que é a partir das letras que começam as histórias.”

No meio disso tudo, encontramos pessoas que (como nós) também sentiram falta dos bonecos que enfeitavam a praça nas festas passadas. “Achei as letras interessantes, mas os bonecos fizeram falta. O que caracteriza a praça nesse evento são eles”, disse André Teixeira, 42, que veio do Rio para prestigiar o evento. “Achei muito interessante, porque fugiu um pouco daquela mesmice. Porém, ainda acho que continua faltando mais personagens, mais criatividade. E parece que as crianças também estão sentindo falta disso.”

Dayane Andrade, de 18 anos
Luis Otavio, de 15 anos
Erica Mariano, de 20 anos

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s