Jovens fazem mediação de leitura para idosos no asilo

Começa a mediação de leitura do estudante André Pádua, de 18 anos. O livro que ele começa a ler é “Amiga Galinha”. Já tradicional para o público infantil, é a primeira vez a mediação de leitura da Flip ocorre dentro do asilo para os idosos.

André faz leitura no asilo

André faz leitura no asilo

O asilo fica dentro do Centro Histórico. Lá dentro, há uma mesa cheia de livros no centro da sala e, no entorno da mesa, os idosos ouvem atenciosamente a leitura. A leitura ocorreu na tarde desta quarta-feira. Todos ficam bem interessados.

A Associação de Caridade São Vicente de Paula abriga no máximo 20 idosos. Hoje, há por volta de 12 idosos na casa. Oito deles participaram da mediação.

SONY DSC

SONY DSC

André leu todo o livro. Ao final, Silda, de 61 anos, uma idosa cega que ouviu atenciosamente a mediação, disse que adorava ler. “Na época da faculdade, era eu quem sempre lia para os amigos”, diz ela, que se formou professora e atuou na área. Silda diz que seu livro preferido é “Pequeno Príncipe”. Ela perdeu a visão por causa da diabetes.

Outra idosa moradora do asilo, Maria Lucia da Silva acompanhou a leitura até o final, mas já tem dificuldades de falar as coisas com sentido. Mas sua filha contou que a mãe adora ouvir histórias, porém nunca aprendeu a ler e escrever.

Almelindo, que não revelou a idade, disse que gosta de ler, mas a vista não ajuda muito. “Só consigo ler com meus óculos, então parei um pouco de ler”, disse.

Outros idosos presentes também nos contaram um pouco do que acharam. Benedito Antônio diz que adora histórias e que gostou da mediação. Margarida, de 96 anos, que é de Minas Gerais, diz que adora ler a Bíblia e também curte música. Ela insistiu, inclusive, que os mediadores lessem a bíblia para ela.

Este ano, o Asilo teve uma grande perda: o poeta e também professor João Firmino Camilo Batista Martins Xavier de Alcantara Castelo dos Santos (ufa!). Mais conhecido como Saporém – personagem cultural da cidade, chamado por muitos “o menino Saporém”. Era muito querido, não há quem não o conhecesse, faleceu neste ano e tem deixado muitas saudades no asilo e na cidade.

SONY DSC

SONY DSC

Em sua memória, o Asilo fez uma pequena homenagem, em um mural no corredor principal da casa.

Maria Antônia, de 15 anos, Thalia Oliveira, de 18

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s